Estamos em contínua atenção com os cuidados necessários para evitar a propagação do contágio pelo coronavírus. Um dos pontos a serem levados em consideração, mas que por muitas vezes é ignorado, é uma orientação correta sobre o descarte do lixo. As instruções específicas para este caso são importantes para residências de pessoas contaminadas, para evitar que a infecção se espalhe tanto nos locais onde o lixo é armazenado, quanto também entre funcionários de limpeza.

Entre as medidas recomendadas, estão o uso, por parte de moradores, de etiquetas ou aviso no saco de lixo, informando que o “lixo é contaminante”. Além disso, especialistas também recomendam que as sacolas de lixo sejam higienizadas, no lado de fora com água sanitária.

O que para nós pode parecer trabalhoso ou exagero é uma medida que pode ajudar a conter a disseminação da doença, e consequentemente, salvar vidas.

Para entender mais sobre o assunto e ler sobre sugestões de especialistas da ABRELPE (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais), neste artigo.