A batalha judicial envolvendo o passivo ambiental do antigo aterro sanitário de Gramacho, em Duque de Caxias, deve ser intensificada a partir de uma vistoria realizada pelo Ministério Público Federal (MPF), no entorno da área, que é alvo de inúmeras controvérsias.

Há novas denúncias de vazamento de chorume, de pescadores e ambientalistas que acompanharam a missão pelo rio Sarapuí e pelos manguezais da Baía de Guanabara. Lá foram coletadas amostras de água que serão analisadas pelo Centro de Biologia Experimental Oceanus, a pedido do Movimento Baía Viva.

Para saber mais sobre o assunto, clique na matéria publicada neste link.

Deixe seu comentário

Insira o seu nome.
Por favor, insira um comentário.
Open chat
1
Olá!

Vamos iniciar uma conversa?

Clique no ícone abaixo que em instantes nosso atendimento entrará em contato com você.
Powered by