Em todo o mundo foram implementadas medidas de combate ao coronavírus. O uso obrigatório de máscaras, a suspensão de atividades não-essenciais e o distanciamento social foram alguns dos métodos encontrados para reduzir a curva de contágio. Agora, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) aponta para a importância da gestão de resíduos no enfrentamento à Covid-19.

Com a pandemia do coronavírus, inclusive, o volume de lixo produzido aumentou bastante, especialmente durante os meses de quarentena. Uma vez que o vírus se preserva nas superfícies de materiais por algumas horas, caso o lixo esteja contaminado, o risco de contágio é alto.

A gestão incorreta desses materiais, então, pode aprofundar a crise de saúde pública provocada pelo coronavírus. Acompanhe a leitura e confira como uma boa gestão lida com resíduos que apresentam risco de contaminação. 

Como manejar resíduos contaminados

De acordo com a legislação, os resíduos contaminados com o coronavírus devem ser enquadrados no Grupo A (subgrupo A1), que agrupa materiais de risco biológico com potencial de infecção e outros resíduos de serviços de saúde. Então, os rejeitos devem passar por um processo que envolve a separação, armazenamento, transporte, tratamento e descarte adequado do lixo.

Para reduzir as chances de infecção, os resíduos devem ser preservados em sacos lacrados para garantir o isolamento do material. Então, os sacos devem ser identificados com o símbolo de substância infectante determinado pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Depois, os resíduos passam por um processo de tratamento que diminui a carga microbiana. Em seguida, os materiais devem ser transportados até um aterro sanitário licenciado ou outro local com permissão legal para dispor de tais resíduos.

Confira, agora, algumas ações que você pode executar para garantir a gestão adequada dos resíduos.

Ações fundamentais para uma boa gestão de resíduos

Segundo a Classificação de Risco dos Agentes Biológicos, do Ministério da Saúde, o coronavírus está enquadrado como classe de risco 3. Essa classificação abrange todos os agentes biológicos que causam patologias por transmissão via respiratória e apresentam um potencial de letalidade.

Com efeito, a gestão de resíduos é essencial para reduzir os efeitos da pandemia e o número de infectados, visto que o lixo produzido pode conter material biológico ou objetos contaminados pelo coronavírus.

Para um bom gerenciamento, que reduza a disseminação do vírus, algumas ações devem ser consideradas:

  • Faça um diagnóstico dos resíduos gerados, pois conhecer os tipos de materiais é a fundamental para se ter um controle do processo e executar tudo conforme a legislação, desde a identificação até o descarte adequado;
  • Acompanhe a gestão de resíduos, pois o monitoramento e a análise do processo possibilita observar oportunidades de otimização do gerenciamento;
  • Conte com o auxílio da tecnologia, pois com a automatização do processo você evita possíveis erros de execução no processo;
  • Contrate uma empresa especializada, pois além de evitar erros, você economiza na capacitação e realocação dos profissionais.

SCR: solução em gestão de resíduos

A Santa Cecília Resíduos possui uma equipe profissional e experiente na gestão de resíduos que pode te ajudar a enfrentar os desafios da pandemia, e ainda possibilitar a redução dos custos produtivos, com o planejamento eficiente do descarte dos materiais.

Equipada com as melhores ferramentas para solucionar a gestão de resíduos, a equipe qualificada da SCR desenvolve junto ao cliente um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) exclusivo para cada empresa.

Procurando por uma empresa séria e comprometida em Disposição Final de Resíduos? Solicite um orçamento para seu negócio.

Open chat
1
Olá!

Vamos iniciar uma conversa?

Clique no ícone abaixo que em instantes nosso atendimento entrará em contato com você.
Powered by