Coprocessamento


Coprocessamento

O Coprocessamento é a destruição térmica de resíduos em fornos de cimento. Seu diferencial em relação as demais técnicas de queima está no aproveitamento do resíduo como  potencial energético ou substituto de matéria-prima na indústria cimenteira, sem qualquer alteração na qualidade do produto final.

Resíduos Passíveis de Coprocessamento

Resíduos líquidos, sólidos e pastosos, como os originados das seguintes atividades industriais: petroquímica, química, montadoras, autopeças, eletroeletrônica, siderurgia, metalurgia, metal-mecânica, celulose e papel, entre outras.

Resíduos Não Passíveis de Coprocessamento

Resíduos organoclorados, organofosforado, radioativos, hospitalares, domiciliares, pesticidas e explosivos.

Vantagens do Coprocessamento:
  • Destruição total dos resíduos;
  • Emissão atmosféricas totalmente controladas;
  • Tecnologia consagrada internacionalmente;
  • Economia de recursos naturais não renováveis;
  • Atendimento a ampla gama de resíduos.

Nota: Blendagem é a mistura de resíduos com o objetivo de homogenizar os diversos resíduos que serão utilizados de uma mesma forma na unidade de destinação final (coprocessamento), garantindo melhor performance operacional e qualidade do produto fabricado. A destruição térmica ocorre em alta temperatura e com alto tempo de residência dos gases, proporcionando a destruição total dos resíduos.